nossamissaoEm Abril de 1992, um grupo de 13 amigos, reunidos pela vontade de saber mais sobre o Mundo Espiritual e por acreditarem que a caridade deve ser gratuíta e de fácil acesso, sem vaidades, decidiu criar um grupo de estudos que trabalharia com a Corrente de Tratamento Espiritual e com a Umbanda.
Decidimos que 23 de Abril, Dia de Ogum, seria nossa inauguração.

Sem lugar para nos reunirmos, aceitamos o oferecimento de Dona Alice de Jesus Albuquerque Galla para ocuparmos sua pequenina casa, próxima ao Hospital Sepaco, na Vila Mariana, São Paulo.

Teríamos trabalhos nas 3ªs com o Tratamento Espiritual, nas 5ªs com a Umbanda e nos reuniríamos aos sábados para estudarmos juntos.

Para nossa surpresa, no primeiro trabalho, dia 23/04/92, haviam 29 pessoas. Em 30 dias, estávamos nos mudando para uma casa maior, na Rua Uapés, emprestada por Dona Lavínia Pavão, mãe de uma das fundadoras.

Dois anos depois, mudávamos para uma casa maior, na Av. Indianópolis, já pagando aluguel e novamente após 2 anos para um espaço muito maior, onde estamos até hoje, apertados.

Dos primeiros 29 atendimentos, pulamos para quase 7000, ao mês.

De 13 trabalhadores, passamos a ser 100.

De 2 dias de trabalho e 1 de estudo por mês, trabalhamos de domingo à domingo e estudamos 3 vezes por semana.

Mas continuamos reunidos pela vontade de servir humilde e honestamente e de aprender cada vez mais.

Todas as pessoas, frequentadores, assistidos e ex-trabalhadores que passaram e passam por nossa Casa nos trouxeram ensinamentos inolvidáveis e somos gratos a todos eles.

Nossa Casa tem por Mentores principais: CABOCLO TUPAN (mentor principal da Casa do Consolador e da Umbanda), ESPANHOL (médico responsável pela Corrente Médica da Casa), FREI BENEDICTO GUIMARÃES (mentor da desobsessão, dos passes magnéticos e dos evangelhos), MESTRE YOSHIHIRO (responsável pela Corrente do Oriente e do Reiki).

Como dizia Jesus, o Mestre de todos os Mestres, o Mal esta muito bem organizado no planeta, mas o Bem ainda não.

Que as forças do Bem, então, unam-se não se preconceituando, não julgando, não importando se somos católicos, evangélicos, judeus, mulçumanos, budistas, messiânicos, espíritas, umbandistas, reikianos, da Fraternidada Branca, xamãs.

De braços dados e corações entoando o mesmo hino de Amor Incondicional ao PAI/MÃE CRIADOR seremos capazes de banir o Mal definitivamente e, então, os ideais de LIBERDADE, IGUALDADE E FRATERNIDADE serão a aurora no novo dia que se fará sobre GAIA.