O contato em massa dos extraterrestres confederados ainda não ocorreu porque não estamos preparados.
Fato!
Mas, precisamos compreender o que é “não estar preparado”.
Somos ,a cada dia, infelizmente, mais radicais, intolerantes, preconceituosos, agressivos.
Fruto da incerteza quanto ao futuro, nascida do medo ancestral que nos consome e arroja a tantas decisões erradas.
Digamos que os extraterrestres se mostrassem claramente, em corpo e não apenas em alma.
Certamente, um grupo os agrediria, os mataria, os difamaria.
Outro grupo os idolatraria, seriam deuses sobre os quais colocaríamos nossos problemas e responsabilidades. Logo, haveriam igrejas com canalhas se locupletando com dinheiro de tolos.
Outro grupo se mataria porque a quebra de um dos maiores paradigmas desta humanidade estaria morto: somos os eleitos de Deus.
Outro grupo ficaria feliz, se sentiria amparado e fortalecido.
Outro grupo se articularia para destruir estes.
Francamente, não foi o que aconteceu quando Jesus esteve aqui?
Será que estavam preparados os homens e mulheres da época para Ele?
Se estivessem, teria Ele perecido na cruz?
Claro que, hoje, existem pessoas que dizem que Jesus nunca existiu. Foi um personagem inventado.
Dizem outros que Ele nunca morreu na cruz e que, salvo por José de Arimatéia, viveu feliz e rodeado por esposas e rebentos na Índia até os 80 anos.
Percebem que o mesmo se daria, hoje, com estes extraterrestres como Ele foi?
Será que estamos preparados para ponderar sobre seres mais avançados que nós , conviver com eles, tridimensionalmente, sem os endeusar ou matar?
Compreendem o que eles querem dizer com “não estão preparados”?
Por isso, o contato é com grupos, com indivíduos que devem ajudar a Terra , aos homens e a si mesmos.
Jesus no leme!
Será que estamos preparados?